Vídeo: Vereador esquece de desligar a câmera e cheira calcinha durante sessão virtual no interior de SP


Com a nova pandemia causada pelo coronavírus, muitas pessoas vêem suas rotinas sendo, drasticamente, mudadas e necessitam que adaptem a nova rotina de vida. No caso dos políticos, as mudanças vem ocorrendo de modo acelerado, necessitando que os mesmos realizem discussões, campanhas e debates através das lives nas redes sociais. Evitando assim possíveis aglomerações e um maior contágio da doença. O município de Bragança Paulista, localizado no Vale do Paraíba, é um dos inúmeros lugares que optou por realizar a câmara online.

O que chamou a atenção de milhares de internautas nas últimas horas, foi o fato de que um vereador, no dia 23 de junho, acabou sendo flagrado em uma situação um tanto quanto constrangedora, enquanto ocorria a sessão da câmara. O caso aconteceu com Ditinho do Adilo (PSC) que, para sua infelicidade, acabou esquecendo que estava em uma vídeo chamada com os políticos do município, abrindo um pacote e, de lá, tirando uma peça íntima feminina.

Na ocasião, Ditinho parecia visivelmente feliz com o presente que havia recebido, chegando até mesmo a cheirar a peça, ao passo que os outros políticos continuavam com os debates da câmara. Certo vereador, ao perceber o que estava acontecendo, alertou na transmissão que tudo estava sendo filmado. O político, então, tomou a atitude de se afastar da câmera e sair de cena.

Ao ser procurado para dar esclarecimento sobre o fato, Ditinho do Asilo informou para o Portal G1 nesta quinta-feira (25), que havia recebido o pacote como presente de um de seus amigos. O político ainda informou que, no momento do ocorrido, havia retirado seu microfone para saber do que se tratava o presente, esquecendo que a câmera não seria desativada de forma automática e, assim, sendo flagrado.

“Foi uma infelicidade pela minha falta de prática com essa coisa de tecnologia. Eu usava uma camiseta rosa e, para brincar, um amigo me mandou essa calcinha. Era um item desses de sexy shop, que é comestível. Por isso cheirei. Eu tenho família. Isso era só uma piada que, por ingenuidade minha, virou pública”, informou Ditinho.

Fonte: G1