Secretário que viajou com Bolsonaro fez exames e pode ter coronavírus


Fabio Wajngarten, chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação), está com suspeita de coronavírus. A jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, fez a divulgação. De acordo com a coluna, o secretário já fez os exames clínicos no Hospital Israelita Albert Einstein, nesta quarta-feira, 11 /03. o resultado está sendo aguardado para amanhã, 12/03.

Por terem viajado juntos, Bolsonaro também pode ter o novo coronavírus, caso o resultado dos exames do secretário da Secom, seja positivo.

Durante a viagem para Miami, Estados Unidos, na última semana. O secretário voltou no mesmo avião do presidente da República.

Até o momento, o Palácio do Planalto não se pronunciou sobre o caso. Bolsonaro na última segunda-feira, 09/03, falou sobre o coronavírus, minimizando a situação, mas a posição dos mercados financeiros ao redor do mundo não segue esse conceito. para o presidente, o problema está sendo “superdimensionado”.

“Os números vêm demonstrando que o Brasil começou a se arrumar em sua economia. Obviamente, os números de hoje tem a ver, a queda drástica da Bolsa de Valores no mundo todo, tem a ver com a queda do petróleo que despencou, se eu não me engano, 30%. Tem a questão do coronavírus também que no meu entender está superdimensionado o poder destruidor desse vírus, então talvez esteja sendo potencializado até por questão econômica”, disse o presidente.

A OMS, organização Mundial de Saúde, anunciou que o novo coronavírus é uma pandemia e que, todos os países terão casos de pessoas infectadas. No mesmo dia, quarta-feira, 11/03, o presidente Donald Trump, anunciou o fechamento do país, Estados Unidos, para viajantes da Europa, a princípio por 30 dias, a exceção é apenas para o Reino Unido.

O pronunciamento do presidente norte-americano foi exibido na TV. Trump tranquilizou os americanos, informando que todas as medidas estão sendo tomadas para evitar o aumento dos casos.

Fonte: Terra