Saiba qual álcool em gel correto para se proteger de uma infecção por coronavírus


Para se prevenir contra uma possível infecção por coronavírus e outras doenças, a grande recomendação dos médicos e especialistas é manter as mãos sempre higienizadas com água, sabão e complementando a higiene com o álcool em gel.

O álcool em gel ficou popular após a pandemia do vírus influenza A (H1N1), em 2009. O surto de H1N1 se iniciou com uma tensão mundial muito semelhante a pandemia de coronavírus que estamos enfrentando agora.

O presidente do Conselho Regional de Química, o químico Rafael Almeida, dá as dicas necessárias para que todos saibam qual álcool em gel correto para a prevenção.

De acordo com ele, devido a grande concentração de água, o álcool comum comprado em supermercados não é o ideal para desinfecção das mãos. Este produto é mais indicado para a limpeza de superfícies como mesas e bancadas.

O especialista alerta também para o fato de que nem todo álcool em gel é recomendado para a finalidade de prevenir. Segundo ele, o produto deve conter a concentração de 70% de álcool etílico, o etanol.

Em concentrações mais altas que 70%, o álcool irá evaporar rápido demais, algo que não é recomendado. Em concentrações mais baixas, não será eficaz na destruição do vírus. Por isso, é sempre importante conferir a concentração do produto antes de efetuar a compra, sempre optando pelo 70%.