Policial militar se recusa a usar máscara e agride atendente de estabelecimento que solicitou uso do acessório


Embora em muitos lugares o uso da máscara tenha se tornado obrigatório por meio de decreto, muitas pessoas ainda insistem em desobedecer o que manda a lei e circulam pelas ruas sem o aparato. Tal imprudência tem gerado uma dor de cabeça e tanto para estabelecimentos que seguem o recomendado e são obrigados a exigir que seus cliquem façam o mesmo para adentrar em seu estabelecimento.

No último dia 21, um policial militar agrediu a funcionária de uma loja de conveniência situada em Manaus, no Amazonas, após ser advertido sobre o uso obrigatório da máscara no estabelecimento.

Nesta terça-feira (28), as imagens da agressão, que foram registradas pelas câmeras de segurança do local vieram a tona através de divulgação na imprensa local.

O policial militar é Luciano Ribeiro Nascimento. De acordo com informações da Policia Militar do Amazonas, o agente de segurança foi afastado de suas funções e será submetido a processo administrativo. O caso de agressão está sendo investigado pelo 20º Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Manaus. Assista a reportagem aqui.

Vale ressaltar que o mesmo policial é acusado de outro caso de agressão a uma mulher ocorrido alguns dias antes do acontecimento na conveniência. A atendente agredida está afastada do trabalho pois teme sofrer represálias pela repercussão do caso.