Para se emocionar: casal comemora bodas de ouro em hospital após vencer dura batalha contra a Covid-19


No último sábado (7), um reencontro emocionante comoveu a equipe médica do Hospital Santa Lúcia de Asa Sul. Após o total de 38 dias separado de sua esposa devido à infecção causada pelo novo coronavírus, Matias Gomes de Souza, de 80 anos de idade, pôde, finalmente, reencontrar sua amada, Maria José da Silva Gomes, de 78 anos, comemorando as tão aguardadas bodas de ouro.

A filha do casal, Anne Silva, rotulou seus pais como inseparáveis, informando, ainda, que os dois nunca ficaram tanto tempo longe um do outro, necessitando, infelizmente, se afastarem após ambos serem diagnosticados com a Covid-19, mesmo com todos os cuidados que a família haviam tomado. “Tudo deles é junto. Até para fazer caminhada, antigamente, eles faziam de mãos dadas. Ficar esse tempo todo separados foi muito ruim para eles. A minha mãe agradece muito”, contou a filha, ao ser entrevistada.

Após inúmeros pedidos vindos por parte da família, a equipe do hospital decidiu autorizar a visita de Maria José. No momento, a mulher está recuperada do novo coronavírus mas, no entanto, não podia frequentar a ala que está destinada para o tratamento do vírus. Maria José surpreendeu seu amado após se adentrar no quarto segurando um bolo e cantando “parabéns para você”.

De acordo com as informações, Maria José, felizmente, sofreu apenas os sintomas leves do novo coronavírus. No entanto, seu esposo, Matias, necessitou ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), aonde, infelizmente, passou o total de 20 dias com o quadra grave do enfermo, necessitando que fosse entubado. Matias possui um histórico de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e pressão alta. Anne, filha do rapaz, informou que tinha medo de seu pai não sobreviver, agradecendo a Deus por ela estar saindo do hospital.

Matias precisou ser transferido no dia 4 de julho para uma semi-UTI, no mesmo dia em que comemorava os 50 anos de casado com sua esposa Maria José. Os pombinhos se conheceram na cidade de Brasília, estando ao lado um de outros desde a década de 1970. Antes de poder ver a amada, iria totalizar 38 dias que eles não se viam. A família, então, decidiu pedir uma exceção para que Maria pudesse entrar no quarto pelo menos no dia. Anne ainda lembra que foi uma visita extraordinária.

Demonstrando ansiedade para poder voltar à sua residência, Matias recebeu alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (10). A filha ainda garante que, por conta de tamanha ansiedade, seu pai não havia sequer dormido esta noite, contando os minutos para poder voltar para casa.

Fonte: Metrópoles