Ministro Celso de Mello envia pedidos de impeachment à PGR, após Bolsonaro declarar ‘guerra’ ao STF


Ao que tudo indica vai faltar ‘bombeiros’ para a apagar o incêndio entre o governo federal – Executivo, e o Supremo Tribunal Federal (STF) – Judiciário.

Nesta quinta-feira (28), Jair Bolsonaro se mostrou muito irritado com a operação deflagrada pela Polícia Federal contra as fakes news, autorizada pelo decano Alexandre de Moraes. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro deixou bem claro que está indignado com a operação e mandou um recado; “acabou por*a”.

Os ânimos entre os dois poderes já estavam acirrados deste a última sexta-feira (22), que o ministro do STF Celso de Mello autorizou a exibição da fatídica reunião ministerial e enviou um comunicado à Procuradoria-Geral da República, sobre um pedido de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro.

Na ocasião o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional general Augusto Heleno, emitiu uma nota atacando agressivamente ao STF e que de acordo com especialistas feriram os princípios democráticos.

Os pedidos de impeachment referem-se a nota em que Heleno classificou de inconcebível o pedido de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro em notícia-crime no inquérito que analisa a suposta interferência do presidente na Polícia Federal. Heleno afirmou que a decisão sobre a solicitação pode ter “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Vale ressaltar que os três pedidos foram feitos por partidos da oposição, PDT, PT-MG e PT-RN.

COVID-19

O novo coronavírus – Covid-19 – não escolhe suas vítimas, todos estão sujeitos e suscetíveis ao contágio, por isso siga as orientações da OMS – Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde e proteja-se. FIQUE EM CASA!!!

Fonte: UOL