Horário de verão: mudança ocorre neste domingo (04/11)

Foto: Divulgação

Neste domingo (04/11), às 00h, começa o horário brasileiro de verão. O objetivo da medida é gerar economia de energia, já que os dias são mais longos durante o verão e a primavera, sendo possível usufruir da luz solar. Os relógios serão adiantados em 1 hora nos estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Ou seja, as regiões Norte e Nordeste não participam do ajuste, o que resulta em 1 hora de “atraso” no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia em relação ao horário de Brasília. Já o oeste do Amazonas e Acre permanecem 2 horas atrás.

O horário de verão vigora até o dia 17 de fevereiro de 2019, às 00h, quando os relógios terão seus horários retrocedidos em 1 hora. Desde 2008 a prática possui caráter permanente em nosso país, sendo instituída (quase) sempre do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do próximo ano. Em 2018 a mudança ocorre mais tarde por conta das Eleições e, embora tenha sido cogitado um segundo adiamento para não prejudicar os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (neste domingo, 4/11), este não foi adotado.

E o que as alterações nos ponteiros têm a ver com o seu comportamento? Tudo! Mesmo que não seja uma modificação brusca como no caso de viagens para locais com fusos horários muito diferentes, em que ocorre o fenômeno do “jet lag”. Entre os efeitos indesejados da mudança de 1 hora no dia a dia, é possível listar irritabilidade, cansaço, insônia e distúrbios no apetite, já que possuímos uma espécie de relógio biológico natural. Nos primeiros dias o organismo demora um pouco para se acostumar, mas com programação é possível passar por essa fase sem maiores problemas.

Camila Piva, especialista em autoconhecimento e autora da obra interativa “Viva este livro”, traz em seu título diversas dicas benéficas para o corpo e a mente, excelentes para aplicar neste período de adaptação. A escritora dá ideias de como criar listas e atividades lúdicas voltadas para o bem-estar, incentivando o contato com a natureza, a reflexão sobre o tempo, o planejamento e a organização.

“Dica: aproveitando que estamos na primavera, e prontos para a entrada do verão, podemos nos sintonizar com os ciclos da natureza. Primavera é tempo de começar, de florescer novos projetos e sonhos, já o verão é onde temos a expansão máxima de vida exterior, onde podemos colocar para fora tudo que temos de mais radiante, é época de estar entre pessoas queridas e festejar. Vale uma atividade de expressão artística em grupo, com amigos ou familiares, que tal fazer pinturas, colagens ou poesias sobre quais são as qualidades que temos e que podemos exibir para o mundo? O mundo precisa das nossas qualidades em ação! Pense nisso.”, aconselha Camila Piva.

Sérgio Moro confirma que aceita convite para ser ministro de Bolsonaro

Criciúma x Goiás: Transmissão ao vivo do jogo pelo SporTV nesta quinta 01/11/2018