Fim do coronavírus? Nova vacina pula etapas e prazo para aplicação é animador; veja


A pandemia ocasionada pelo novo coronavírus segue registrando milhares de infectados no Brasil todos os dias. Com isso, pesquisadores e cientistas ao redor de todo o planeta vem realizando diversos estudos para desenvolver a tão esperada vacina contra a Covid-19. Após a Universidade de Oxford liberar os imunizantes desenvolvidos, juntamente com o laboratório chinês, a Anvisa já deu aval para mais outras duas vacinas sejam testadas no território brasileiro.

Agora, as imunizantes denominados BNT162b1 e BNT162b2 serão desenvolvidos em parceria com as empresas Ptizer (Wyeth) e BioNTech. De acordo com as informações, as testagens começarão no mês de agosto, tendo o total de mil voluntários. Os estados que serão contemplados com o desenvolvimento dos imunizantes serão São Paulo e Bahia. Ao redor do globo, o total de 29 mil pessoas deverão ser testadas com o intuito de possui a comprovação da eficácia da vacina.

Boa notícia

Ao conceder uma entrevista para o Portal G1, a diretora da empresa Pfizer no Brasil, chamada Márjori Dulcine, informou uma projeção animadora para que as vacinas possam finalmente ser registradas e liberadas para a população brasileira. De acordo com as informações concedidas pela profissional, o prazo para que isso aconteça é de outubro e novembro.

Em suas palavras, Márjori ressaltou estar falando da possibilidade da aprovação da vacina durante outubro e novembro pelas autoridades regulatórias, não falando, especificamente, sobra o Brasil, mas sim mundialmente.

Não parando por aí, a profissional ainda disse que a previsão da empresa é produzir o total de 100 milhões de doses até o final deste ano, e 1,2 bilhão até o final de 2021.

Pelo fato de serem produzidas com o RNA do vírus criado em laboratório, as vacinas intituladas BNT162b1 e BNT162b2 puderam pular algumas etapas em relação ás outras duas vacinas que já foram aprovadas no Brasil.

Fonte: i7News;