Ex-mulher de Johnny Depp acusa ator de escrever seu nome com urina em paredes e tapetes


Durante esta semana, a ex-esposa do ator Johnny Depp, Amber Heard, realizou suas declarações em Tribunal, afirmando que o global havia escrito seu nome em urina em uma casa alugada em Queensland, localizado na Austrália. De acordo com as informações concedidas pelo portal The Sun, Amber Heard informou que o protagonista de “Piratas do Caribe” necessitou ser escoltado até sua residência, informando, naquele momento, que precisava urinar.

Amber ainda informou que Johnny Depp tentava escrever seu nome nos tapetes e paredes enquanto fazia xixi ao redor da residência, “rindo loucamente”.

O gerente imobiliário do ator, denominado Bem King, decidiu negar a afirmação de ex-mulher do artista, afirmando que não viu nenhum cheiro ou sinal de urina no local, acrescentando, ainda, que voltou para á casa com o intuito de acompanhar uma equipe de limpeza, que não havia mencionado nada em relação a urina.

Durante um depoimento realizado na última semana, Johnny Depp ainda foi acusado de escrever uma parede com o sangue de seu dedo decepado. Se explicando sobre o ocorrido, Depp disse para o Tribunal que havia sofrido uma “espécie de colapso nervoso” durante suas discussões com a ex-esposa, negando, no entanto, que havia atacado Amber de forma violenta, acusando-a de cortar seu dedo após atirar uma garrafa.

Tais revelações ocorreram durante o terceiro dia de aparição de Johnny Depp no banco das testemunhas, durante a ação que o artista está movendo contra o jornal britânico denominado Teh Sun, News Group Newspappers, devido a um artigo publicado aonde rotularam Depp como “espancador de mulheres”.

Fonte: RD1;