Entenda se ainda é possível começar a receber o auxílio emergencial de R$ 600


O Auxílio Emergencial no valor de R$ 600 (que pode chegar a R$1.200 para mulheres chefes de família), ainda é um assunto que trás muitas dúvidas para a população. O benefício pago para trabalhares informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, foi criado após a pandemia do novo coronavírus surgir. Sua finalidade é dar uma proteção emergencial e amenizar os impactos na economia.

Hoje, neste artigo, trouxemos algumas respostas às principais dúvidas de muitos acerca do assunto.

Muitos cidadãos desejam saber se ainda é possível realizar o pedido para receber o auxílio. Mesmo que a pessoa se encaixe nos critérios necessários para realizar o pedido, não é mais possível, uma vez que o prazo para fazer o cadastramento terminou as 23h59 do dia 2 de julho.

Acerca dos cadastros que atualmente estão como ‘inconclusivos’ no sistema, é possível que o cidadão que se encontra nesta situação acesse a plataforma via aplicativo e site da Caixa para realizar a complementação, para que o requerimento seja processado.

Aqueles que tiveram o benefício negado e discordam, uma vez que, acreditam que a avaliação tenha sido errada, é possível que realizem uma contestação. Caso após a contestação, o benefício ainda tenha sido negado e o cidadão preencher os requisitos, o beneficiário pode recorrer procurando a ajuda de uma DPU (Defensoria Publica da União).

Para finalizar, deixamos a questão que mais tem causado dúvida nos cidadãos, muitos desejam saber quantas parcelas serão recebidas por aqueles que foram aprovados em julho. Segundo as informações, independentemente da data da aprovação, todos que forem aprovados para receber o benefício, receberão cinco parcelas.

Fonte: R7