Entenda os benefícios da Uva Passa e descubra se ela é realmente tão saudável como dizem




A uva passa é um alimento que funciona como uma espécie de ornamento muito comum em diversos pratos, principalmente em datas festivas. Amando ou não, é fato que ela já se tornou comum. Mas ela pode não ser saudável assim e até mesmo levar a engordar, se houver exageros na hora do consumo.

Para perceber as possíveis implicações da ingestão exagerada de uva passa, é preciso conhecer o processo de produção da fruta desidratada e entender como ele atinge as propriedades da fruta de origem.

Como é feita a uva passa


A uva passa é produzida a partir da desidratação da uva comum. Geralmente, os cachos de alimentos escolhidos são aqueles que não são considerados bonitos para o mercado. Esse processo de secagem da água da fruta dura cerca de 3 semanas e é realizado por exposição ao sol ou no forno.

Porém, segundo a nutricionista Aline David, é exatamente por isso que alguns valores nutricionais da fruta se tornam altos e concentrados, a níveis que pedem atenção na hora do consumo. Exemplos disso são a taxa calórica e o volume de carboidratos que a uva passa carrega. Confira a Tabela comparativa da uva passa com a uva comum:

Uva x Uva passa: tabela nutricional comparativa

*dados extraídos da tabela nutricional do IBGE

Uva passa engorda?


O consumo exagerado de uva passas pode sim provocar ganho de peso, pela alta concentração de açúcar e calorias. Segundo a especialista, essa não seria uma opção interessante. “Mas é lógico que 1 colher de sopa não trará problemas”, aponta.

Benefícios da uva passa


Quando consumida em doses controladas, as uvas passam até podem trazer benefícios: o principal ativo da uva é o resveratrol composto interessante como antioxidanteanti-inflamatório, podendo até mesmo reduzir a glicemia. Ainda assim, é mais indicado o consumo da fruta in natura, isso é, a uva comum não desidratada.

Uma alternativa de finalização de pratos mais interessante que as uvas passas seriam a oleaginosas, como castanhas e nozes. Segundo a nutricionista Aline David, apesar de também serem calóricas, elas carregam gorduras boas e promovem maior saciedade, servindo melhor como ornamento para os pratos de cozinha.

Fonte: Minha Vida