Coronavírus: Doença é encontrada na pele de crianças com “dedos de Covid”


Além dos pulmões, o novo coronavírus já demonstrou ter a capacidade de infectar, também, os vasos sanguíneos, rins, olhos, coração e, pelo que tudo indica, a pele. Uma recente pesquisa publicada no British Journal of Dertatology, informou que o total de sete criança que foram atendidas do Hospital Infantil Universitário Niño Jesus, em Madrid, capital da Espanha, foram vistas com lesões, intitulada pelo nome de “dedos de Covid”.

O fenômeno em questão, que pôde ser observado principalmente entre os jovens, faz com que os dedos dos pés fiquem roxos e avermelhados. Para a felicidade dos pacientes, tal fato parece não estar associado com uma maior gravidade da doença.

Após a realização de amostras colhidas através de exames e biópsia, foi descoberto que o Sars-Cov-2 se mostra presente no interior das células epiteliais, bem como nas células endoteliais, ao qual revestem os vasos sanguíneos da região.

Assim, os danos no endotélio se mostram o principal mecanismo da lesão, visto que atrapalham a circulação presente no local. Na análise realizada, os cientistas encontraram inúmeros graus de vasculite, além de tromboses.

Sintomas na pele da Covid-19

Com isso, para os profissionais espanhóis, tais estudos indicaram que, realmente, os denominados “dedos de Covid” são provocados devido á infecção do novo coronavírus.

O tema em questão, como era de se esperar, vem gerando uma grande discussão com os profissionais da dermatologia através de todo o mundo. Visto que os relatos estão restritos á apenas uma centena de casos através do globo, frente aos milhões de pessoas infectadas pelo vírus, muitos mostram ter dúvidas sobre os problemas da pele serem, apenas, uma coincidência.

Os estudos indicam, porém, que há uma relação. Uma outra pesquisa realizada no British Journal of Demartology também avaliou o total de 375 pessoas que estavam suspeitas de terem sido infectadas pelo Covid-19, chegando a cinco padrões de lesões.

Como se não bastasse, além dos “dedos de Covid”, os profissionais também listaram uma espécie de erupção que se assemelha ao sarampo, rash cutâneo, necroses e o livedo reticular.

Fonte: Abril;