Bombas nucleares: O que elas fazem?


Ainda sobre o assunto de Terceira Guerra Mundial, veremos os perigos na utilização de armas nucleares e suas consequências. Se uma bomba explodir sobre uma cidade grande, o que aconteceria?

A explosão é dividida entre fases, veja mais sobre elas a seguir:

FASE 1: acontece em menos de 1 segundo

Em milissegundos, uma bola de plasma mais quente que o Sol, surge em um diâmetro de 2 km, vaporizando tudo igual uma gota de água na panela quente – qualquer pessoa olhando pro flash fica cega por horas. O calor dessa explosão emite um pulso térmico tão quente que incendia qualquer coisa queimável (tecido, cabelo, pele) num raio de 13 km do centro (500 Km quadrados).

FASE 2: acontece em alguns segundos

O calor e radiação da bola de fogo cria uma bolha de ar super-comprimido e super-quente, que se expande explosivamente, mais rápido que a velocidade do som, criando uma onda de choque enorme.

A onda de choque gera ventos mais fortes de furacões e tornados, nivelando prédios e árvores em até 1 Km de distancia da bola de fogo (apenas concreto reinforçado com aço pode parcialmente resistir a pressão).

Pessoas, em chamas, são arremessadas como um grão de areia. A onda de choque fica mais fraca conforme expande, mas até 175 Km quadrados de prédios e casas são destroçadas, prendendo dezenas de milhares de pessoas que não tiveram sequer tempo para reagir.

Postos de gasolina explodem e fogo se espalha pelos destroços, a nuvem de cogumelo feita do que sobrou da bola de fogo, poeira e cinzas cresce quilômetros aos céus nos próximos minutos, e cria uma sombra enorme sobre as ruínas da cidade.

Essa diferença de pressão puxa o ar fresco ao redor da cidade para o centro da explosão, que volta violentamente, destruindo ainda mais coisas, e gerando uma abundância de oxigênio, dependendo da cidade, isso pode causar uma tempestade de fogo, que queima os destroços e as pessoas presas sob eles. Em até 21 Km de distancia da explosão, janelas explodem em cacos de vidro.

FASE 3: próximas horas e dias

Agora centenas de milhares de pessoas tem lesões serias. Nos próximos minutos e horas, milhares vão morrer pro causa disso – inúmeras pessoas estão presas sob destroços, cegas, mortas devido à onda de choque, impossibilitadas de se mover, etc.

Pessoas estão assustadas, confusas, e não sabem o que aconteceu, nem porquê. Muitos hospitais devem ter sido destruídos, e muitos profissionais de saúde estão mortos ou incapacitados, junto com todo mundo .

Sortudos dentro de metrôs, ou no lugar certo e na hora certa, que ficaram sem lesões e queimaduras, não vão escapar tão cedo devido aos destroços – pode começar uma chuva negra, com cinzas e poeira radioativa caindo do céu, cobrindo tudo e todos

O terror invisível, malicioso e silencioso da radiação começa a agir. Toda inalação trás esse veneno para o pulmão dos sobreviventes. Nos próximos dias, quem recebeu maiores doses de radiação vai morrer. Não vai haver resgate, nem em horas, e talvez nem em dias .

Estradas estão bloqueadas, trilhos desviados, rodovias cheias de destroços. Sem água, sem eletricidade, sem comunicação, sem suprimentos. Ajuda de outras cidades vai ter dificuldade em entrar nas ruínas, e mesmo se conseguir, a radiação torna o resgate muito arriscado.

Pouco a pouco, pessoas emergem dos destroços, contaminadas pela radiação, carregando o pouco que lhes sobrou, todos confusos, traumatizados, precisando de água, comida e tratamento médico urgentemente.

O dano não acaba quando o fogo apaga e a radiação diminui. Hospitais de cidades próximas não tem infraestrutura para ajudar a todos. Nas semanas, meses e anos seguintes, muitos daqueles que sobreviveram vão morrer parar cânceres como leucemia.

Não existe resposta humanitária possível para uma explosão nuclear. Não tem jeito de imediatamente ajudar as vitimas. É como vários desastres naturais ao mesmo tempo: furacão, queimada, terremoto e acidente nuclear, tudo ao mesmo tempo, só que pior.

Nenhuma nação no planeta está pronta pra lidar com isso, a maior chance é evitar que isso aconteça. Não importa quem segura as armas, ninguém está seguro. Tudo que precisa é de uma ação extrema de algum grupo extremo para começar uma guerra.

Fonte: Thread/Twitter (@vittorguidoni) & Canal do Youtube (@Kurz_Gesagt)

*Todas as imagens apresentadas na matéria foram disponibilizadas pelo canal @Kurz_Gesagt no Youtube.