Bolsonaro se revolta, ameaça desobedecer ordem de Ministro do STF e dispara: “Não engoli essa”


Na manhã desta quinta-feira (30), Jair Bolsonaro se mostrou insatisfeito com a decisão do Ministro do Superior Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, de suspender a nomeação do delegado Alexandre Ramagem para a direção da Polícia Federal.

A medida adotada pelo Ministro alterou os ânimos no Palácio do Planalto a um nível jamais visto. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro demonstrou sua insatisfação. “Ontem quase tivemos uma crise institucional. Quase, faltou pouco”.

O “quase” dito pelo Presidente, era o simples fato de que por muito pouco ele não optou por desobedecer a liminar do Ministro do Supremo e manteve a nomeação do delegado. Em outras palavras, a crise institucional seria nada mais nada menos que o Executivo confrontando o Judiciário.

Bolsonaro foi convencido de que tal atitude seria inútil. Diante da liminar de Moraes, toda e qualquer decisão tomada por Ramagem frente a Polícia Federal não teria qualquer efeito legal. O delegado teria posse do cargo, porém, estaria impedido de qualquer ação. Isso sem considerar o estrago institucional que tal desobediência causaria.

Apesar de acatar a decisão do Ministro e voltar atrás na “desobediência”, diante do Palácio da Alvorada, Bolsonaro deixou bem claro o seu descontentamento: “Não engoli essa”, afirmou o Presidente.

Fonte: Uol