Boas notícias: Ciclone bomba poderá salvar o Brasil das nuvens de gafanhotos


O ciclone bomba que atingiu o Brasil nos últimas dias continua causando grande pânico na população. O fenômeno pouco comum em território brasileiro deixou inúmeros astros de destruição pelos locais aonde passou, ceifando diversas vidas e impressionando à todos com sua força.

No entanto, uma notícia boa pode estar por trás de tudo isso. De acordo com as informações concedidas pelo meteorologista Marcelo Seluchi, coordenador-geral de Aoperações e Modelagem do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, tal fenômeno poderá ocasionar com que a nuvem de gafanhotos não chegue em território brasileiro.

Até o momento desta publicação, os milhões de gafanhotos continuam em território argentino e, caso o frio continue durante os próximos dias, os insetos poderão acabar morrendo, visto que não conseguem sobreviver em temperaturas baixas.

Explicando sobre o fenômeno, o meteorologista informa que o frio ocasionado pelo ciclone poderá acabar com os gafanhotos. Não parando por aí, Marcelo ainda ressaltou que, durante os próximos dias, poderá até mesmo nevar nas serras do Sul, sendo este um grande obstáculo para os gafanhotos, que já que não conseguem sobreviver em temperaturas tão baixas.

Frio e vento favorecem o Brasil nesse caso

Os efeitos ocasionados pelo ciclone bomba puderam ser sentidos durante a última terça-feira (30). No estado de Santa Catarina, até o momento, foram confirmados 10 mortes, ao passo que 1,4 milhão de cidadãos ficaram sem energia devido ao fenômeno. Os fortes ventos também atingiram o litoral paulista, destruindo, em decorrência, diversas embarcações.

Na última semana, autoridades argentinas deixaram milhões de brasileiros preocupados ao informarem que não sabiam a localização exata da nuvem de gafanhotos. Entretanto, os insetos puderam ser localizados, sendo usados aviões com o intuito de combate-los.

Com o trabalho realizado pela Argentina, juntamente da queda de temperatura e os ventos fortes, há uma grande probabilidade que os milhões de gafanhotos não atravessem a fronteira com o Brasil.

Ministério treina servidores para combater a nuvem de gafanhotos

Cerca de 100 técnicos e servidores relacionados ao Ministério da Agricultura, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, durante esta quarta-feira (1), receberam treinamento para a prevenção e controle do gafanhoto denominado Schistocerca cancellata, também chamado em espanhol de lagosta voladora e esperanza.

De acordo com as falas de Covatti Filho, secretário de Agricultura, mesmo com chances remotas dos gafanhotos se adentrarem nos estados. O governo está fazendo sua parte para a preparação e enfrentamento, prontos para agir caso se mostre necessário.

Fonte: 17News, CanalRural